Você está em: Home / Notícias / Confirmado curso de Medicina em Erechim

NOTICIAS

A+ A- texto
normal

05 de Setembro de 2014

Confirmado curso de Medicina em Erechim

Com a presença do prefeito Paulo Polis, os ministros da Saúde, Arthur Chioro, e da Educação, Henrique Paim, confirmaram na manhã desta quinta-feira (4), em Brasília, que o município de Erechim irá receber um Curso de Medicina.
Conforme o prefeito Paulo Polis, a seleção da cidade para sediar o Curso é resultado de um esforço coletivo, e que envolveu o governo federal, com o Programa Mais Médicos, a comunidade local, governo municipal e lideranças regionais, incluindo prefeitos e deputados. ''Tivemos a sensibilidade dos Ministérios da Educação e da Saúde para garantirmos esta conquista, mas tivemos também a parceria decisiva de deputados, prefeitos e lideranças de diversos segmentos da sociedade para chegarmos até este momento. Sem dúvida, Erechim viverá uma nova realidade a partir da Medicina'', destacou Polis direto da Capital Federal.
Ainda no mês de setembro o MEC pretende lançar o edital para definição da instituição de ensino superior  que será a responsável pelo Curso em Erechim.
 
Prefeito destaca parceiros na conquista
No final de 2013, o município já havia sido pré-selecionado para instalação de um curso de Medicina em instituição privada de ensino. No total, 49 cidades foram pré-selecionadas em todo o Brasil, sendo que 39 foram considerados aptas nesta primeira etapa, incluindo Erechim. Para embasar a seleção das cidades, avaliadores do Ministério da Educação (MEC) estiveram nos municípios para analisar as estruturas de saúde pública, como hospitais e postos de saúde.  Os avaliadores estiveram em Erechim no mês de abril deste ano, passando pela Fundação Hospitalar Santa Terezinha, pela secretaria de Saúde, Conselho Municipal de Saúde e por UBSs de bairros erechinenses.
Além de esforços próprios visando fortalecer a rede de atendimento em saúde municipal, como a ampliação da capacidade de atendimento do Santa Terezinha e a construção de novas UBSs (três foram inauguradas em 2013, e quatro estão com projeto em andamento), Erechim buscou na região Alto Uruguai apoio para se fortalecer. Polis explica que entre as diretrizes do MEC, havia a exigência mínima de 250 leitos hospitalares que atendam o Sistema Único de Saúde (SUS) - o que foi alcançado graças à aproximação com os municípios de Getúlio Vargas e Nonoai, que assinaram convênio firmando parceria com Erechim para a conquista do curso.
Segundo o prefeito, o nível de maturidade regional alcançado pelas lideranças do Alto Uruguai é um indicativo claro de que todos trabalharam pelo fortalecimento das relações e o desenvolvimento das cidades, pensando, acima de tudo, no bem da população. "O curso de Medicina será um divisor de águas não só para Erechim como para a região, formando mais médicos, que atenderão essencialmente a saúde pública, e trazendo novos investimentos para nossas cidades", define.
Nesta sexta-feira (5), o prefeito Polis, a vice-prefeita Ana Oliveira, secretários de governo e demais lideranças regionais concederão uma entrevista coletiva, às 10h no Salão Nobre da Prefeitura, para dar mais detalhes a respeito da Medicina em Erechim.  
 
Reforço para a atenção básica
Além de fomentar pesquisas, a vinda do Curso de Medicina para Erechim poderá ainda ter um papel preponderante na introdução de novos profissionais na rede pública de saúde, um dos principais desafios das administrações públicas. 
"A permanência de 5 anos dos alunos pode criar um vínculo. Se os estudantes gostarem da cidade, da rede pública instalada, os serviços oferecidos à população, poderão permanecer, com ênfase na rede básica, atuando no SUS, coisa que não acontecia anteriormente", pontua Polis. Atualmente, Erechim já conta com residência médica no Hospital Santa Terezinha.