Prefeitura Municipal de Erechim - Erechim tem melhor escola de educação inclusiva do Brasil
Conteúdo

https://www.pmerechim.rs.gov.br//noticia/7825/erechim-tem-melhor-escola-de-educao-inclusiva-do-brasil

06/12/2013

Erechim tem melhor escola de educação inclusiva do Brasil

Erechim tem melhor escola de educação inclusiva do Brasil

 

Experiência da Escola Irmã Consolata garantiu 1º lugar do país entre 140 avaliadas

 

 

 

 

 

 

 

A melhor escola de educação inclusiva do Brasil é de Erechim. Na manhã de hoje (6), o município recebeu o Prêmio Experiências Educacionais Inclusivas, concedido pela Organização dos Estados Ibero-Americanos (OEI) e pelo Ministério da Educação (MEC), com a experiência da Escola de Educação Infantil Irmã Consolata. Erechim agora é considerado modelo nacional quando o assunto é incluir estudantes com deficiência em sala de aula.

 

 

 

O exemplo de inclusão da Escola Irmã Consolata, do bairro Koller, com a estudante Samantha Sega, de 5 anos, que tem paralisia cerebral, foi o que garantiu o primeiro lugar em educação inclusiva para o município. Por desenvolver a educação inclusiva em Erechim, a Secretaria Municipal de Educação também foi avaliada e foi considerada a segunda melhor do Brasil. O MEC e a OEI avaliaram 140 projetos em todo o país.

 

 

 

O prêmio foi entregue em Recife, Pernambuco, na presença do secretário de Educação, Alderi Oldra, e da adjunta da pasta, Juliana Bonez, da diretora da Irmã Consolata, Manoela Rigo, e da coordenadora da Educação Inclusiva, Maria Salete Torres.

 

 

 

Em Erechim, são 286 alunos com deficiência incluídos no Ensino Fundamental e 26 na Educação Infantil. A diretora Manoela explica que o diferencial não está apenas na acessibilidade que a escola proporciona e no fato de incluir o estudante em sala de aula, mas também no trabalho em equipe.

 

 

 

“Na escola todos estão preparados para receber o estudante, desde a portaria, até o atendimento em sala de aula. A secretaria de Educação fornece transporte adequado. Além disso, nosso trabalho é feito com professores bidocentes. São dois professores em sala de aula, que atendem tanto ao estudante com deficiência quanto aos demais. E não há um professor principal e um secundário, mas sim os dois têm a mesma importância em sala de aula”, declarou.

 

 

 

Alderi Oldra credita o resultado ao trabalho em conjunto e também ao posicionamento que a administração municipal tem com a área da educação. Segundo o secretário, o prefeito de Erechim, Paulo Polis, dá liberdade total para os investimentos.

 

 

 

“Quando se fala em investir em educação o prefeito não questiona. Ele nos dá carta branca para buscar o que for necessário para fazer melhorias na área. É por haver pensamento como esse, que temos nos destacado tanto na Educação.Contamos ainda com outras 12 escolas que fazem o mesmo trabalho, não seria injustiça se alguma outra fosse selecionada. Mas tinha que haver uma campeã, e hoje nós comemoramos todos com a Irmã Consolata, que nos representa muito bem”, disse Oldra.

 

 

 

Entre todas as experiências do Brasil, além da Irmã Consolata, Erechim teve também a Escola de Educação Infantil Dom João Aloísio Hoffmann entre as dez melhores do país com experiência de educação inclusiva.

 

 

 

“A Educação é uma área que para nós é prioritária, ao lado da Saúde. Ter o melhor exemplo de educação inclusiva em um país com mais de 5 mil municípios, nos orgulha muito. Concorremos com capitais, com cidades com milhões de habitantes e conseguimos a primeira colocação. Essa é mais uma demonstração de que nosso trabalho com a educação é sério, da creche à universidade, incluindo as pessoas. Sabemos que será através da educação que teremos uma cidade ainda melhor, com mais qualidade de vida e oportunidades para todos”, destacou o prefeito Polis.