Prefeitura Municipal de Erechim - Obra de restauro do Castelinho avança
Conteúdo

https://www.pmerechim.rs.gov.br//noticia/7358/obra-de-restauro-do-castelinho-avana

04/09/2013

Obra de restauro do Castelinho avança

 

Primeira etapa, que compreende reforma da estrutura, vigas e telhado do antigo prédio da Comissão de Terras, avança

Iniciada em 2 de agosto, a obra de restauro do Castelinho, prédio que é símbolo do município de Erechim, segue avançando. A empresa vencedora da licitação, Referência Obras e Sinalizações Ltda, intensifica os trabalhos que devem promover o reparo da estrutura e do telhado do antigo prédio da Comissão de Terras do município, obra que possui um investimento de R$ 438.950,64 de recursos próprios da Prefeitura de Erechim.

A assinatura do contrato para a obra aconteceu no dia 26 de julho. Na oportunidade, o prefeito Paulo Polis lembrou das diversas etapas que se sucederam até a assinatura do contrato. Em 2011, a Administração contratou uma empresa especializada para realizar estudo de aproveitamento e recuperação do prédio. Em 2012, o projeto foi finalizado, apresentado e aprovado pelo Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural (COMPHAC) e pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado (IPHAE).

O processo de restauro necessita de mão-de-obra qualificada e tem como foco, nesta etapa, a substituição apenas daquelas estruturas que estiverem prejudicadas já que o prédio contém peculiaridades técnicas que precisam ser levadas em conta. O trabalho, desta forma, preservará a madeira boa e promoverá a substituição apenas daquilo que estiver comprometido, preparando o prédio para as etapas seguintes.

Saiba mais

O prédio da Comissão de Terras foi contratado por Guilherme Franzmann e construído por Germano Müssig, de 1912 a 1915, e inaugurado em 20 de abril de 1916. A madeira veio do município de Getúlio Vargas, e as pedras, que formam os alicerces, vieram das cabeceiras do Rio Dourado. O prédio ocupa uma área equivalente a 603,91 m². A singularidade do prédio é tanta que em toda a construção não foi utilizado um prego sequer. O Castelinho está tombado como Patrimônio Histórico pelo Governo do Estado do Rio Grande do Sul. Em 1988 passou para o domínio do município de Erechim.