Prefeitura Municipal de Erechim - XII FRINAPE - Cidade da Cultura foi inaugurada em clima de magia e muita alegria
Conteúdo
A+ A-

https://www.pmerechim.rs.gov.br/noticia/1938/xii-frinape---cidade-da-cultura-foi-inaugurada-em-clima-de-magia-e-muita-alegria

01/12/2008

XII FRINAPE - Cidade da Cultura foi inaugurada em clima de magia e muita alegria

XII FRINAPE - Cidade da Cultura foi inaugurada em clima de magia e muita alegria

    A abertura da Cidade da Cultura, localizada no Pólo de Cultura, foi feita em clima de magia e encanto. Logo ao se aproximarem do local, uma alegria contagiante era repassada pelos artistas do Grupo Hilarion que saudavam as autoridades e o público alegremente, convidando a todos para entrarem no grande picadeiro do circo, onde a Orquestra Sinfônica de Erechim brindou a todos com um alegre repertório musical, acompanhada do Coral Infanto-Juvenil da Escola de Educação Básica da URI – Campus de Erechim. A recepção também foi feita pelos bonecos Vovô e Vovó Bota Amarela: a síntese das etnias que colonizaram Erechim.
    A prefeita da Cidade da Cultura, professora Dra. Helena Confortin, foi quem deu a abertura oficial ao espaço que abriga, na XII Frinape, as atividades de cultura literária, artística, histórica e cultural. Segundo ela, nesta edição da Feira, foi dado ao Pólo de Cultura o seu real significado e sua real dimensão, um centro de criação, participação e divulgação de todas as formas artísticas da cidade de Erechim.
    Trabalhando com o tema “Erechim, um século de história: uma semana de magia”, todas as atividades são uma homenagem aos desbravadores que construíram a história da grande Erechim: aos italianos, por sua tenacidade e sua rica culinária; aos alemães, por sua felicidade peculiar; aos poloneses, por sua capacidade empreendedora; aos judeus, por sua riqueza cultural; aos nativos e gaúchos, por personificarem a soma de todas estas características.
    De acordo com Helena Confortin, os erechinenses são fruto dessa grande família étnica: todos os descendentes de imigrantes, de qualquer etnia, convivem em harmonia e, com orgulho, propagam uma mensagem de alegria em meio à multiplicidade cultural que caracteriza a terra. A Cidade da Cultura quer ser o resgate de aspectos culturais de todas as etnias e, sobretudo, uma homenagem a quem escreveu os 100 anos desta história.
    A Cidade da Cultura terá shows permanentes, até o próximo domingo, 07, de humor, música e dança. A Cidade foi dividida em quatro Quadrantes, localizados no segundo piso: da Criatividade, voltado para as crianças sob a responsabilidade da Escola de Educação Básica da URI – Campus de Erechim; de Jogos Étnicos, com resgate de jogos e brincadeiras de nossos antepassados, sob a responsabilidade das etnias; de Artesanato, oficinas em diversas modalidades, sob os cuidados dos artesãos de Erechim, e de Artes, com atelier de pintura e escultura com o Movimento dos Artistas Plásticos de Erechim – MAPE.
    No primeiro piso há o Coreto da Cidade da Cultura, onde são apresentados os shows, e no terceiro andar está instalado o Cinematógrafo, com apresentação de filmes permanentes, entre eles o do Centenário de Criação da Colônia de Erechim. Também haverá sessões do “Anima Mundi Brasil”.