Prefeitura Municipal de Erechim - Protagonismo dos usuários no CAPS Renascer: a doçura da economia solidária na confecção de panetones
Conteúdo

https://www.pmerechim.rs.gov.br//noticia/18968/protagonismo-dos-usurios-no-caps-renascer-a-doura-da-economia-solidria-na-confeco-de-panetones

06/12/2023

Protagonismo dos usuários no CAPS Renascer: a doçura da economia solidária na confecção de panetones

Nesta quarta-feira (6) os usuários do Centro de Atenção Psicossocial Renascer (CAPS II) foram os protagonistas de uma marcante oficina coordenada pela talentosa Valdete Klein, focada na economia solidária e na produção artesanal de panetones.

Sob a orientação de Klein, os participantes não apenas absorveram técnicas econômicas sustentáveis, mas também experimentaram o prazer de criar algo com as próprias mãos, colocando em prática seu protagonismo. A união desses elementos ressalta a essência da Economia Solidária, onde a cooperação e a produção coletiva são guiadas pelo envolvimento ativo dos usuários, transcendendo os limites do aprendizado teórico.

A importância desse movimento vai além da simples confecção de panetones. Ao oferecer uma abordagem técnica e afetiva, a oficina proporcionou aos usuários do CAPS II uma oportunidade única de desenvolver habilidades práticas, promovendo a autonomia e a autoestima. Afinal, a Economia Solidária não se trata apenas de transações comerciais, mas também é um espaço onde o protagonismo dos usuários é valorizado, promovendo inclusão, solidariedade e empoderamento.

Valdete Klein, com sua habilidade cativante, não apenas compartilhou conhecimentos, mas também incentivou ativamente o protagonismo dos participantes, transformando a oficina em um espaço de aprendizado enriquecedor e acolhedor. Seus ensinamentos nutriram não apenas a compreensão econômica, mas também fortaleceram os laços comunitários no ambiente do CAPS II, evidenciando o papel central dos usuários nesse processo.

Ao final da oficina, os aromas irresistíveis de panetones frescos preenchiam o espaço, simbolizando mais do que uma simples receita culinária. Representavam a capacidade transformadora da Economia Solidária, onde os usuários, como protagonistas, desempenharam um papel ativo na construção de suas próprias histórias de superação e colaboração.