Prefeitura Municipal de Erechim - Vigilância Epidemiológica realiza capacitação Antirrábica para profissionais de saúde
Conteúdo

https://www.pmerechim.rs.gov.br//noticia/18787/vigilncia-epidemiolgica-realiza-capacitao-antirrbica-para-profissionais-de-sade

25/10/2023

Vigilância Epidemiológica realiza capacitação Antirrábica para profissionais de saúde

A equipe da Vigilância Epidemiológica e Imunizações da Secretaria Municipal de Saúde de Erechim promoveu, ao longo dos meses de agosto, setembro e outubro, um ciclo abrangente de capacitações em profilaxia antirrábica direcionado aos profissionais de saúde. Essa iniciativa beneficiou cerca de 100 participantes do município de Erechim.

 

A raiva, uma doença potencialmente letal que pode ser transmitida aos seres humanos, é causada pelo vírus que se propaga através da saliva de animais domésticos contaminados, como cães e gatos. Além disso, a transmissão pode ocorrer por meio de arranhaduras, quando as unhas desses animais estão contaminadas com gotículas de saliva, bem como por meio de lambidas em feridas ou mucosas. “Importante ressaltar que a transmissão do vírus da raiva está restrita a mamíferos, incluindo animais selvagens, como quatis, macacos e morcegos, além de animais de produção, como bovinos, equinos e caprinos”, explicou a bióloga da Secretaria de Saúde, Luciana Zukovski.

 

Em 2022, o município de Erechim registrou um total de 251 casos de mordidas por animais, e até setembro de 2023, já haviam sido notificados 293 casos. Além disso, é relevante mencionar que o estado do Rio Grande do Sul enfrenta a circulação do vírus, com 109 casos de raiva em bovinos distribuídos em 37 municípios em 2022, conforme dados divulgados pela Secretaria da Agricultura, Pecuária, Produção Sustentável e Irrigação (Seapi) por meio do Informe Raiva 1/2023.

 

Todos os incidentes envolvendo mordidas de animais, são tratados por profissionais de saúde das Unidades Básicas de Saúde - UBS e hospitais, seguindo protocolos específicos para cada situação, de acordo com a Nota Técnica Estadual Nº 08/2022 CGZV/DEIDT/SVS/MS. Com base nessa orientação técnica, a equipe da Vigilância Epidemiológica e Imunizações desenvolveu um manual ilustrativo, que foi disponibilizado a cada UBS, a fim de aprimorar o atendimento e a profilaxia antirrábica.

 

“As capacitações in loco desempenham um papel crucial na definição de procedimentos e no entendimento das particularidades de cada região, melhorando, assim, a qualidade do atendimento ao usuário e proporcionando informações atualizadas aos profissionais de saúde. A conscientização e preparo adequado são essenciais para garantir a segurança da população e prevenir a propagação da raiva em Erechim”, disse a chefe da Vigilância Epidemiológica e Coordenadora do SAE, Andressa Vedovatto.