Prefeitura Municipal de Erechim - Indústria 4.0: ampliar produtividade, reduzir custos e aumentar competitividade da empresa
Conteúdo

https://www.pmerechim.rs.gov.br//noticia/18351/indstria-40-ampliar-produtividade-reduzir-custos-e-aumentar-competitividade-da-empresa

25/04/2023

Indústria 4.0: ampliar produtividade, reduzir custos e aumentar competitividade da empresa

Evento foi promovido pela Prefeitura de Erechim, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Inovação e Turismo, em parceria com o SEBRAE Erechim, Centro Tecnológico do Vestuário APL Polovest e Cresol Centro-Sul RS/MS

A Prefeitura de Erechim, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Inovação e Turismo, em parceria com o SEBRAE Erechim, o Centro Tecnológico do Vestuário APL Polovest e a Cresol Centro-Sul RS/MS, promoveram, na manhã desta terça (25), palestras para empresários do setor têxtil do município sobre crédito, tendências e a indústria 4.0.

O gestor de Projetos do Sebrae, Gladistom Deliberali, disse que o objetivo do evento é mostrar as oportunidades de mercado às empresas. “Para isso, temos uma parceria muito importante com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Inovação e Turismo, Sindivest, Cresol. Este evento visa promover ações estratégicas para indústria têxtil local, trazer informações, conhecimentos, o que está acontecendo no mercado, as oportunidades de negócios, tendências e perspectivas com olhar para a indústria do futuro, automação e a indústria 4.0. Também apresentar oportunidades de créditos, serviços ou processos que as empresas possam acessar e que já funcionam no município”, disse ele.

Prefeitura

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Inovação e Turismo, Emerson Schelski, destacou que em Erechim é possível abrir uma empresa de baixo risco em 10 minutos de maneira rápida e fácil. “Serão enquadrados nesta modalidade cerca de 770 tipos de negócios, atualmente são 232 atividades que já podem ser formalizadas em alguns minutos”, explica o secretário.

“A nossa Sala do Empreendedor é reconhecida com Selo Diamante, a maior premiação, pela excelência dos seus serviços, levando informações de maneira simplificada e desburocratizada aos pequenos, micros, médios empresários, fomentando o empreendedorismo. O município disponibiliza, também, todo o ano, qualificação profissional gratuita, em parceria com escolas, universidades, institutos, nas mais diferentes áreas. Erechim tem 16,5 mil CNPJs ativos e mais de 37 mil pessoas trabalhando com carteira assinada”, disse o secretário.

A secretária adjunta, Berenice Didoné, acrescenta que é importante a empresa se manter atualizada frente a toda informação de inovação em processos e serviços. “Porém, é necessário iniciar pelo básico, estruturando a base com projeção”, disse a secretária adjunta.

O vice-prefeito, Flavio Tirello, ressaltou que o governo municipal está trabalhando, com olhar abrangente e investindo em saúde, educação, infraestrutura. “O município está promovendo o desenvolvimento econômico e qualidade de vida à população. Entregamos o Distrito Industrial Giácomo Madalozzo, localizado no Bairro Industrial Davide Zorzi, que tem expectativa de gerar 1500 novos empregos e já estamos projetando o Condomínio Industrial, que também vai criar muitos postos de trabalho”, disse o vice-prefeito.

Crédito

A gerente da Cresol, Bruna Bernardi, apresentou para o público algumas noções de mercado financeiro e, principalmente, crédito disponível no mercado para alavancar os negócios. “O cenário têxtil requer atenção devido à pandemia e a Cresol tem linhas disponíveis que podem ajudar com subsídios de governo”, afirma ela.

Palestra

O palestrante, Rubilar Toniazzo, falou sobre um novo paradigma de produção que é a indústria 4.0 e quais as vantagens que se pode obter a partir deste novo modelo de produção e apresentou um mapa de como iniciar esta jornada na indústria 4.0. “As vantagens são crescimento da produtividade, redução dos custos e aumento da competitividade geral da empresa”, disse ele.

Segundo Rubilar, o principal é a necessidade de adaptação e dar o primeiro passo para iniciar a jornada rumo a indústria 4.0, que envolve várias tecnologias, como sensores que conversam com sensores, máquinas que conversam com pessoas, e máquinas que podem tomar decisões sozinhas. “As empresas têm que começar o quanto antes, e a primeira ação é trabalhar com Big Data, os indicadores que muitos já têm, fazer uso destes dados. Não tenham medo e mergulhem nisso”, ressalta.