Você está em: Home / Notícias / Comitiva do Centro de Belas Artes faz formação pedagógica-cultural

NOTICIAS

A+ A- texto
normal

CULTURA
27 de Setembro de 2022

Comitiva do Centro de Belas Artes faz formação pedagógica-cultural

Uma comitiva com 34 professores e funcionários do Centro de Belas Artes Osvaldo Engel – cultural, técnico e profissional, além de servidores da Secretaria Municipal de Cultura e Esporte, estiveram nesta segunda-feira (26), na região metropolitana de Porto Alegre para agendas de formação pedagógica-cultural.

Entre as agendas, a comitiva esteve em visita a Fundação Municipal de Artes de Montenegro (FUNDARTE), onde foram recebidos pela diretora executiva Júlia Hummes, que abordou temas como captação de recursos, modelos de atuação e desafios de atuação nas quatro áreas como teatro, dança, música e artes visuais. A comitiva seguiu para Casa de Cultura Mario Quintana (CCMQ) em Porto Alegre, local ornamentado com tecidos, arte do mexicano Héctor Zamora. Os tecidos dançam ao vento, em meio aos dois prédios que compõem a instituição. Também estiveram no Theatro São Pedro, recebidos pela assessora de Comunicação, Alice Kuhn, que apresentou corredores, salas, camarins e túneis de um passado grandioso de riquezas artísticas. O grupo também visitou o Centro Administrativo Fernando Ferrari (CAFF), onde fica a Secretaria da Cultura do Rio Grande do Sul, onde foram abordados temas da cultura no Estado e no Brasil, bem como da institucionalização de políticas culturais.

O diretor do Centro de Belas Artes, Juliano dos Santos, comenta a importância das agendas para a formação pedagógica-cultural do grupo. “Em todas agendas tivemos a oportunidade de trocar contatos, em especial na Secretaria da Cultura, que nos ofereceu suporte para estruturação documental do Centro de Belas Artes e também parcerias para nossas formações”, explica o diretor. 

A última parada do grupo foi na Orquestra Sinfônica de Porto Alegre (OSPA), onde foi apresentada a instituição, a acústica, formação musical e instrumentalização. “Foi uma experiência enriquecedora. Experiências assim, fazem com que os professores possam ter contatos com outras realidades culturais e que melhorem suas práticas agregando qualidade e criatividade em suas didáticas”, finaliza o diretor do Centro de Belas Artes, Juliano dos Santos.