Você está em: Home / Notícias / Estabelecimentos se engajam pelo fim da violência contra mulher

NOTICIAS

A+ A- texto
normal

ASSISTÊNCIA SOCIAL
07 de Abril de 2022

Estabelecimentos se engajam pelo fim da violência contra mulher

Na noite desta quarta-feira (6), a Secretaria Municipal de Assistência Social, juntamente com uma equipe da Câmara de Vereadores, Curso de Enfermagem URI Erechim, Conselho Municipal dos Direitos da Mulher (COMDIM) e Patrulha Maria da Penha da Brigada Militar, realizaram um ação de colagem de cartazes do ‘Estabelecimento Amigo da Mulher’, com base na Lei Municipal Nº 6.874, aprovada na Câmara de Vereadores e sancionada pelo prefeito Paulo Polis em agosto de 2021, que dispõe sobre a obrigatoriedade de bares, restaurantes, casas noturnas e outros a adotarem medidas de auxílio à mulher em situação de risco.

 

O projeto ‘Estabelecimento Amigo da Mulher’ tem por objetivo identificar em espaços com cartaz informativo, treinar os funcionários e donos sobre as violências e orientações para casos ao qual precisem tomar as devidas soluções acerca do agressor e acolhimento a vítima, possuindo também autonomia para criar novas alternativas visando estancar a problemática que é a violência contra as mulheres. Quer ter os cartazes da campanha no seu estabelecimento? Clique aqui e baixe o arquivo para impressão.

 

Tratando-se de uma violação de direitos e que se manifesta em suma a partir do poder exercido de um corpo sobre o outro, a violência contra as mulheres se torna ainda mais marcada, sendo considerada como qualquer ato ou conduta baseada no gênero que cause morte, dano ou sofrimento físico, sexual ou psicológico à mulher, tanto na esfera pública como na esfera privada, que é o caso dos estabelecimentos comerciais. “Assim, consideramos de extrema necessidade efetivar esses movimentos em nossa cidade, afim de buscarmos em coletivo estancar a violência para com as mulheres em nossa cidade”, explica o grupo que realizou a ação.

 

Ajude a por um fim no silêncio! É possível denunciar casos na Central de Atendimento à Mulher – Disque 180 e no Disque 100 Direitos Humanos.