Você está em: Home / Notícias / Aulas de robótica: conhecimento para a vida pessoal e o futuro profissional

NOTICIAS

A+ A- texto
normal

EDUCAÇÃO
29 de Março de 2022

Aulas de robótica: conhecimento para a vida pessoal e o futuro profissional

Além de proporcionar saberes da matemática, ciências e física estudantes ficam em consonância com os conhecimentos trabalhados em sala de aula

 

As Escolas Municipais de Erechim contam, agora, com aulas de robótica. Um projeto inovador e pioneiro na Educação Pública Municipal do Rio Grande do Sul e até do País. Assim, o Sistema Municipal de Ensino oportuniza aos 440 estudantes do 4° ao 9° ano conhecimentos tecnológicos que irão trazer autonomia e competitividade a estes futuros profissionais. E como diz o prefeito, Paulo Polis, revolução se faz com educação de qualidade.

A Secretária de Educação, Verenice Teresinha Lipsch, explica que as atividades das aulas de robótica vão contribuir na iniciação das áreas de metalmecânica, eletroeletrônica e eletromecânica, vinculadas e direcionadas à robótica. “A proposta de trabalho é baseada no crescimento progressivo das atividades, conforme o ano escolar de cada turma/estudante”, afirma.

Segundo Verenice, para o desenvolvimento das atividades os estudantes irão utilizar diversos kit's técnicos e didáticos, tais como conjuntos de Lego Zoom, com movimentação, sensoreamento e programação. “Conjuntos de Arduíno, com sensoreamento, movimentação e programação. Impressora 3D, realizando a operação, programação e fabricação de peças. Braço Robótico, com a operação e programação. Ferramentas manuais para construção de pequenos conjuntos”, comenta.

Além disso, os estudantes terão aulas teóricas e aplicação dos fundamentos da eletricidade, eletroestática, magnetismo e eletromagnetismo. “E também estudo e prática dos fundamentos mecânicos, dos elementos de transmissão de movimento e de prensa hidráulica”, afirma o Diretor de Robótica, Márcio Mach.

O Diretor observa que as aulas de robótica irão proporcionar aos estudantes novos projetos aliados à inovação tecnológica, conhecimento diferenciado e contextualizado no mundo. “O que é fundamental nos tempos de hoje”, disse.

Os estudantes também terão acesso a conhecimento e aulas práticas de formas geométricas, geometria espacial e plana, ângulo, grau, volume e área. “Geração de energia manual, fotovoltaica, conversão de energia luminosa em elétrica, conversão de energia elétrica em mecânica. Fabricação de peças em máquinas de usinagem em escala reduzida”, comenta.

A secretária de Educação, Verenice, ainda explica que a proposta didático-pedagógica tem o objetivo de iniciar os estudantes nos conceitos, aplicações e processos construtivos de conjuntos mecânicos e eletroeletrônicos e na programação. “Visa o aperfeiçoamento e a preparação dos estudantes para a vida pessoal e o futuro profissional, além de contribuir para os conhecimentos de matemática, ciências e física, em consonância com os conhecimentos trabalhados em sala de aula”, ressalta.