Você está em: Home / Notícias / JARI se reúne para julgar recursos de multas de trânsito

NOTICIAS

A+ A- texto
normal

TRANSITO
04 de Novembro de 2021

JARI se reúne para julgar recursos de multas de trânsito

Na tarde desta quarta-feira (3), a Junta Administrativa de Recursos de Infrações (JARI) se reuniu presencialmente pela primeira vez desde o início da pandemia, para julgar 40 recursos de multas de infração de trânsito.

 

Estiveram presentes o agente de trânsito e presidente da JARI, Jonas Tomazzin, a chefe do setor de Administração, Ensino e Estatística da Diretoria de Trânsito, Edilene Wilke, o chefe da Polícia Rodoviária Federal de Erechim, Regivaldo Tonon e o representante da comunidade, Roberto Toldo.

 

Os recursos se referem as multas aplicadas pela Diretoria de Trânsito e pela Brigada Militar nos anos de 2019 e 2020.

 

Segundo o Art. 281 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), o motorista pode entrar com recurso da multa de infração de trânsito em um prazo de 30 dias corridos da emissão da carta de autuação. Durante a pandemia, o prazo para julgamento pela JARI foi estendido e a multa entra em efeito suspensivo, depois de 30 dias se o recurso não for julgado.

 

O agente de trânsito e presidente da JARI, Jonas Tomazzin, destacou a retomada das atividades presenciais do colegiado, para dar agilidade aos recursos. “Nosso objetivo é dar agilidade nos pedidos de recursos, porque isso vai refletir na conscientização dos motoristas da nossa cidade”, explica.