Prefeitura Municipal de Erechim - Presidente do Eaec lembra trajetória para chegar ao sucesso do Rally de Erechim
Conteúdo

https://www.pmerechim.rs.gov.br//noticia/1503/presidente-do-eaec-lembra-trajetria-para-chegar-ao-sucesso-do-rally-de-erechim

03/04/2008

Presidente do Eaec lembra trajetória para chegar ao sucesso do Rally de Erechim

Presidente do Eaec lembra trajetória para chegar ao sucesso do Rally de Erechim

Presidente do Eaec lembra trajetória para chegar ao sucesso do Rally de Erechim
    A tarde desta terça-feira marcou o lançamento da 11ª edição do Rally Internacional de Erechim. A solenidade, na URI (Campus de Erechim) foi marcada pela apresentação da estrutura da prova para este ano. Mas também houveram manifestações de autoridades convidadas para o evento.
    O presidente do Erechim Auto Esporte Clube (Eaec), entidade promotora do Rally, Rodrigo Schá resgatou um pouco da história do evento, que teve sua primeira edição no ano de 1998.  “Um longo caminho foi percorrido desde 1998, ano em que alguns corajosos e apaixonados pelo rally resolveram encarar a empreitada de organizar uma prova de rally velocidade em nossa cidade. No começo, muitas dificuldades, poucos carros, mas muita emoção e adrenalina. O rally já tinha história no Brasil e em Erechim. Por aqui, já eram realizadas grandes provas de rally regularidade, que faziam parte de campeonatos regionais e estaduais”, destacou.
    “No rally velocidade, o país já tinha sido sede de uma etapa do Campeonato Mundial, em 1982. O Rally da Graciosa, em Curitiba, já era famoso, e por lá se realizava a etapa brasileira do Campeonato Sul-americano.
Apaixonados por rally, depois de muito conversarem, resolveram que Erechim também deveria estar no calendário nacional de rally velocidade. Participaram com uma dupla, Roland Koller/Cláudio Pagliosa, de uma etapa do brasileiro de 1997, em São Leopoldo. No ano seguinte, saiu a primeira excursão ao Mundial da Argentina, e também uma viagem a Sombrio/SC, para aprender a organizar rally velocidade. No mesmo ano, foi solicitada uma prova a CBA, que liberou a realização. E assim, entre os dias 9 e 11 de outubro de 1998, a cidade de Erechim conheceu de perto o rally velocidade”, lembrou Schá.
    “Nessa época, eu era mais um espectador em meio ao grande público que, já na primeira edição, tomou conta da sede do Erechim Auto Esporte Clube, e vibrou muito com a velocidade e a perícia dos pilotos. Paulo Lemos/Maria Antonieta, com um VW Golf, foram os primeiros vencedores, na categoria Geral. Ulisses Bertholdo, em dupla com o erechinense André Pagliosa, venceu na categoria N3, sagrando-se campeão brasileiro de 1998 nesta categoria. Começava uma história de muita garra, disposição, doação, e é claro, de muita amizade, emoção e recompensa. Em 1999, veio a entrada no calendário oficial do Brasileiro de Rally Velocidade, recebendo grandes equipes, mais público e despontando na imprensa nacional”, seguiu o presidente do Eaec.
    “2002 foi o ano da consagração. A etapa do Sul-americano chegava a Erechim, trazendo as melhores máquinas da América e público superior a 50 mil pessoas assistindo o evento, algo surpreendente. A organização e a dedicação do EAEC, aliado ao grande público, surpreendeu a Codasur, que manteve o rally na cidade até 2004. Sempre com crescimento de público e de inscritos, e com todos os quesitos necessários sendo amplamente melhorados. Em 2005, problemas decorrentes do ano anterior, alheios aos interesses do EAEC, impediram a realização da prova na cidade. Mas em 2006, ela voltou, com força total. Trouxe um bom número de carros e, novamente, grande público, que aguardava ansiosamente o retorno do rally a nossa cidade. E o sucesso se repetiu em 2007, amadurecendo na mesma proporção que seus organizadores”, salientou Schá.
    Diante desse breve histórico, vale ressaltar a dedicação de todas as pessoas que já auxiliaram e apoiaram o rally velocidade. Não citarei nomes, pois com certeza seria injusto esquecer alguém. Mas a grandeza do rally deve muito a essas pessoas, que no começo, deixavam horas de descanso e lazer junto de seus familiares, para ajudar o esporte que tanto gostavam, e que hoje, tenho certeza, têm no Eaec momentos de lazer e de prazer”, acrescentou Rodrigo Schá. O presidente disse que o Rally se orgulha este ano de poder fazer parte das comemorações dos 90 anos de Erechim.