Você está em: Home / Notícias / Aberta a safra da uva 2018

NOTICIAS

A+ A- texto
normal

11 de Janeiro de 2018

Aberta a safra da uva 2018

Aberta oficialmente na quarta-feira (10) a safra da uva 2018, em solenidade realizada na propriedade da família de Adão Centenaro e Celso Nossal, na Linha América, no interior de Erechim.

A cerimônia contou com a presença do prefeito Luiz Francisco Schmidt; do presidente da Câmara de Vereadores, Rafael Ayub; do secretário de Agricultura, Leandro Basso; da secretária de Educação, Vanir Bombardelli; da secretária de Cidadania, Linir Zanella; do secretário de Planejamento, José Camargo; do gerente regional da Emater, Gilberto Tonello; do chefe da Emater municipal, Walmor Gasperin; do coordenador do Sutraf, Adilson Szady; do presidente da Cresol, Carlos Copercini; do gerente da CooperAlfa Erechim, Eudes Biavati; do presidente do Sicredi, Adelar Parmegiani; da URI Erechim, Antônio do Amaral; do coordenador dos grupos de italiano, Charles Oldoni, do representante dos agricultores, Maurício Vicini; das soberanas, a rainha Andreia Cechet e as princesas Andressa Colla e Natalie Bandiera e imprensa.

Em seu pronunciamento, o prefeito Luiz Francisco Schmidt e o secretário de Agricultura Leandro Basso, fizeram uma analogia do cacho de uva. Para Schmidt, a sociedade é tal qual um cacho de uva, pois todos os grãos têm a mesma importância para a composição do cacho, assim como as pessoas têm para a sociedade. Basso explica que vive-se no momento da poda, devido a realidade financeira do país. E, segundo ele, é neste momento que as pessoas se renovam.

Os representantes das entidades, lembraram das edições anteriores do evento e a anfitriã, Maristela Centenaro Nossal, desejou uma boa safra e comercialização a todos os agricultores.

Neste ano, houve uma remodelação das ações, com uma programação mais restrita, focada no comércio da uva e no produtor rural, atendendo ao objetivo pela qual o evento foi criado inicialmente, que era o de estimular o setor da vitivinicultura.

Durante os 5 domingos de comercialização da uva (14 de janeiro a 11 de fevereiro), as agroindústrias locais também estarão vendendo sua produção disponibilizando artesanato, embutidos, panifícios, produtos de queijaria e flores.

O local para comercialização da uva também mudou e se une à Feira do Produtor, em um espaço bastante conhecido da população. Neste ano, serão 30 expositores, que estarão junto à Feira do Produtor das 14h às 19h. Haverá mateada e uma estrutura com palco para apresentações culturais. Neste domingo (14), a programação cultural fica por conta dos grupos folclóricos da etnia italiana.

Durante a solenidade, os grupos Gillé, Stella Alpina e Avanti apresentaram números de dança e música, relembrando a cultura italiana.