Prefeitura Municipal de Erechim - Município se mobiliza para buscar reabertura do Banco de Sangue A ideia é formar uma grande frente de trabalho, envolvendo Amau, hospitais e entidades representativas para garantir o abasteciment">
Conteúdo

https://www.pmerechim.rs.gov.br//noticia/10566/municpio-se-mobiliza-para-buscar-reabertura-do-banco-de-sangue

28/12/2015

Município se mobiliza para buscar reabertura do Banco de Sangue

A ideia é formar uma grande frente de trabalho, envolvendo Amau, hospitais e entidades representativas para garantir o abasteciment

Município se mobiliza para buscar reabertura do Banco de Sangue

A ideia é formar uma grande frente de trabalho, envolvendo Amau, hospitais e entidades representativas para garantir o abastecimento de sangue na cidade e região

O prefeito Paulo Polis esteve reunido na tarde desta segunda-feira (28) com o administrador judicial provisório do Banco de Sangue de Erechim, Jackson Arpini. Na pauta, a necessidade de formação de uma grande frente de trabalho para defender junto ao Estado do Rio Grande do Sul a reabertura do Banco de Sangue de Erechim, interditado na última semana pela Vigilância Sanitária Estadual. 
Segundo Polis, a proposta é unir os municípios da AMAU, os dois hospitais da cidade e região e as entidades constituidoras do Banco de Sangue para que promovam a regularização da situação, garantindo o fornecimento de sangue e hemoderivados aos prestadores de serviços de saúde. 'Tendo em vista a relevância do Banco de Sangue para Erechim e Alto Uruguai, com histórico de 27 anos de atuação, estamos muito preocupados em buscar soluções para resolver a situação, pois estamos falando de vidas humanas. E todo o nosso esforço é necessário”, observa o prefeito.
Polis e a vice-prefeita Ana Oliveira já vem estabelecendo tratativas com a 11a Coordenadoria Regional de Saúde e outros órgãos para que as ações passem a acontecer o quanto antes. 
Enquanto isso, o município informa que acompanha a posição já manifestada pela AMAU e garante a continuidade do repasse de R$ 15 mil mensais à instituição, considerando que a unidade não está fechada, mas interditada por tempo indeterminado. 
Erechim já repassou ao Banco de Sangue, que é uma entidade privada, R$ 50 mil para adaptações internas da nova sala e mais R$ 30 mil para auxiliar na aquisição de uma centrífuga refrigerada de piso – aquisição que também contou com o apoio de toda a comunidade local e regional, através de doações e parcerias.